ULTIMA NOTICIA

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Atendendo pedido de Madalena, Frente de Trabalho chega a mais quatro cidades paulistas


O governo estadual atendeu pedido do deputado Ricardo Madalena (PR-SP) para instalação do Programa nas cidades de Ourinhos; Ibirarema e Ipaussu – na quinta (15/9); e na sexta (23/9) em Quintana.

Preocupado com o atual momento de desemprego no país, em especial no estado de São Paulo, o deputado Ricardo Madalena (PR-SP) tem reforçado sua gestão junto ao Governo para instalação do Programa Emergencial de Auxílio-Desemprego (Frente de Trabalho) nos municípios paulistas.
Na última sexta-feira – dia 9 de setembro – a Casa Civil do Governo do Estado de São Paulo informou através do Ofício OF. SSAP Nº 243/2016, que os pedidos do deputado estadual Ricardo Madalena serão atendidos no Programa Emergencial de Auxílio-Desemprego (Frente de Trabalho).
No documento, o subsecretário de Assuntos Parlamentares, Murilo Macedo, informa que no primeiro momento serão incluídos no programa estadual os municípios de Ourinhos, Ibirarema, Ipaussu e Quintana.
Na próxima quinta-feira (15 de setembro) a Frente de Trabalho será instalada nos municípios de Ourinhos; Ibirarema e Ipaussu; e na sexta-feira (dia 23 de setembro) será a vez da cidade de Quintana.
“Com os altos índices de desemprego, a situação dos trabalhadores está difícil, sendo fundamental a inclusão do Programa aos cidadãos, para que obtenham renda e qualificação profissional”, reconhece o deputado estadual Ricardo Madalena (PR) ao concluir: “Lembrando que nesse pedido mais recente, constam também os municípios de Assis; Bernardino de Campos; Canitar; Chavantes; Iacanga; Piraju; Rancharia; São Pedro do Turvo; Taciba e Tarumã, além de Santa Cruz do Rio Pardo, que foi instalada em julho. Continuaremos fazendo gestão para que em breve essas cidades também sejam contempladas”, afirma Madalena.
Como funciona o Programa?
Os beneficiados são pessoas desempregadas a, no mínimo, um ano. Durante o curso de nove meses, os participantes recebem mensalmente bolsa-auxílio de R$ 210, além de seguro para acidentes pessoais e crédito de R$ 86 para gasto com alimentação. Os cursos são definidos de acordo com a demanda de cada município e, ao longo da capacitação, os participantes prestam serviços à prefeitura durante quatro dias por semana.

Para se candidatar, é necessário ser maior de 17 anos; estar desempregado há pelo menos um ano; residir no Estado de São Paulo há no mínimo dois anos; não ter familiar participante do programa e não receber qualquer benefício social equivalente. A Secretaria de Emprego e Relações do Trabalho tornará pública a abertura das inscrições, mediante publicação. A participação no programa não representa vínculo empregatício, já que tem caráter assistencial e de formação profissional.
Postar um comentário

VEJA MAIS

Use do formulário ao final na página para mandar seu recado

Nome

E-mail *

Mensagem *