ULTIMA NOTICIA

Noticia de Cajati e Vale do Ribeira e Baixada Santista e Estado de São Paulo!

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Audiência definirá o futuro da 'greve das merendeiras' em Santos

Creches de Santos atendem centenas de alunos
(Foto: Divulgação / Prefeitura de Santos)
O vice-presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, Ademir Benedito, manteve, nesta terça-feira (7), as decisões de juízes de Santos,quanto à ilegalidade da paralisação dos cozinheiros da rede municipal de ensino e intimou representantes do sindicato, da Prefeitura e do Ministério Público para audiência de conciliação, na próxima terça-feira (14), às 14h30, em São Paulo.
O desembargador afirma que a categoria não manteve a quantidade suficiente de servidores no trabalho, o que comprometeu o serviço. As merendeiras paralisaram as atividades nesta segunda-feira (6) mas, na parte da tarde, decidiram voltar ao trabalho e aguardar uma posição da Justiça.
Segundo o sindicato, cerca de 70 escolas ficaram sem os profissionais nesta segunda-feira. As merendeiras e cozinheiros reivindicam um aumento de 16,6% e redução da jornada de trabalho de 8 para 6 horas diárias. A remuneração média atual dos cozinheiros da Secretaria de Educação é de R$ 2.183,09.
A Prefeitura de Santos disse que foi surpreendida por uma comunicação de greve na última sexta-feira (3) e entrou na Justiça. O juiz Edmundo Lellis Filho considerou a greve ilegal porque o sindicato não garantiu o mínimo de servidores no trabalho, desrespeitou o prazo legal para iniciar o movimento e não avisou a população com antecedência. A desobediência implicava em multa diária ao sindicato de R$ 50 mil, mas o valor foi mudado para 500 mil.

De acordo com a Prefeitura de Santos, foi montado um esquema emergencial nesta semana para garantir a alimentação de todas as crianças, com a paralisação de 60% dos cozinheiros. Segundo a Secretaria de Gestão, para atender a reivindicação dos cozinheiros a prefeitura gastaria cerca de R$ 8,7 milhões por ano. A Prefeitura de Santos disse que cumpre rigorosamente em dia todos os direitos dos servidores, que inclusive receberão no dia 30 a primeira parcela do 13º salário, com seis meses de antecedência.
Postar um comentário

VEJA MAIS

Use do formulário ao final na página para mandar seu recado

Nome

E-mail *

Mensagem *